A prova real: os 30 eventos-modelo de São Paulo

Nosso lema aqui no øclb é diversão levada a sério!

E a notícia de que o governo de São Paulo vai realizar 30 eventos-modelo, em um plano super abrangente e consistente, é de renovar as nossas esperanças! 

A gente sabe que já rola por aí um monte de evento clandestino (alô @brasilfedecovid!), mas isso não ajuda em nada a nossa tão sonhada volta pras pistas, pelo contrário, pode até piorar o cenário que a gente se encontra.

Por isso, ter um plano como esse de São Paulo, é uma movimentação importante pra todo o setor de eventos e entretenimento ao vivo

Como já falamos na cápsula sobre eventos-teste, a realização desses pilotos é fundamental pra guiar os produtores por um caminho baseado mais na ciência e menos em achismos.

E esse não é um programa qualquer não, viu? É o primeiro do mundo que vimos a exigência de vacinação completa por parte do público participante! Além disso, tanto  público como  equipe organizadora  vão passar por uma testagem obrigatória.

Esse tipo de exigência vem sendo discutido com muita polêmica. Já existem países como na Dinamarca e Israel, que adotaram uma “espécie de passaporte da vacina”, permitindo que apenas pessoas vacinadas possam circular por determinados lugares. Na Europa, já está sendo discutido um sistema de controle para cruzar as fronteiras entre países apenas quem já esteja vacinado. Nos EUA, o festival Lollapalooza de Chicago já disse que só vai aceitar na festa quem comprovar que tomou a vacina

Por outro lado, o tradicional Burning Man cancelou sua edição presencial em 2021 justamente porque existe um conflito entre a exigência pela vacina e o primeiro e mais importante valor entre a comunidade burner: a inclusão radical. 

Afinal, isso é legal? Não é legal? Esse papo vai longe! Mas, nesse momento emergencial, os eventos-testes são mais que uma uma solução interessante. São necessários. 

Voltando ao programa. Vai funcionar assim: serão realizados 30 eventos nas áreas da cultura, negócios, lazer, esportes e turismo. E vai desde um casamento na baixada santista e uma feira de economia criativa, até eventos como a Oktoberfest e a Fórmula 1!

Essa grande abertura de leque é super importante, porque como a gente sempre bate na mesma tecla: os eventos não são todos iguais! O que funciona pra um, pode não funcionar pro outro, e seus riscos variam de formas diferentes. E só testando, com protocolos rígidos de segurança, é que vamos ter uma luz de onde estamos e aonde podemos chegar.

Um desses eventos que vai fazer parte do programa é a Campus Party, tradicional festival de criatividade e  inovação. O Tonicos Novaes é residente da comunidade e também CEO do evento. Ele dividiu com a gente sua opinião:

“Esqueça o modelo de evento como estávamos acostumados em 2019. Temos que pensar em novos formatos em 2021 e depois ir testando como serão os novos formatos em 2022 em diante.”

Essa fala endossa muito o que a gente já vem apostando também: não dá pra cair nessa de “voltar ao normal”. A pandemia transformou nossa forma de se relacionar, de criar, de produzir. E assim como o ataque às Torres Gêmeas do 11/9 reformulou toda a indústria da aviação e do turismo, a pandemia significou uma nova era pra indústria do entretenimento ao vivo.

Um outro ponto importante: alguns desses eventos que fazem parte da programação do governo de São Paulo estão previstos lá pro final do ano: novembro, dezembro… 

E o que isso pode nos indicar? Que o segundo semestre de 2021 ainda vai ser uma fase de testes! Então, se você tinha a esperança de que já iríamos curtir uma baladinha sem máscara e sem preocupação em breve, melhor acalmar as expectativas!

Ainda assim, é uma luz no fim do túnel! Pro Brasil, esse programa vai ser uma importante prova real do que vem pela frente. 

Por aqui torcemos que outros estados se inspirem em São Paulo, e junto com agente locais, construam protocolos necessários pra futuro realização de eventos! 
No Rio, o governador já está trabalhando para que haja Reveillon e Carnaval. Será que vão rolar eventos-testes por lá antes disso tudo acontecer também? Esperamos que sim. Enquanto isso, continue usando máscaras, lave bem as mãos e não se esqueça de se vacinar assim que chegar a sua vez! 

posts relacionados

hey!

Assine a cápsula. Sua dose semanal de inspiração
Segue a gente nas
redes sociais e entre em contato conosco