Plataforma Spatial

as novas plataformas para eventos online

Lá no começo da pandemia, eram poucas as pessoas que promoviam alguma experiência diferente no virtual. Com a ânsia de voltar para o presencial, muita gente acabou encarando os eventos online só como uma fase e ficou no feijão com arroz das salas de zoom ou lives no Youtube e Instagram.

Mas agora que a gente já sabe que o virtual veio para ficar, os eventos também ficaram  mais interessantes à medida que produtores adquiriram mais expertise nesse formato e também buscaram plataformas inovadoras.

Fizemos uma seleção de algumas delas, que possuem diferentes recursos, estética e formas de interação. Se liga:

Gather Town

Esse site é um mergulho no metaverso! No Gather Town você cria o seu avatar (como um personagem de videogame) e pode circular por espaços virtuais customizados de acordo com a sua criatividade. Aonde você for, seja uma sala de reuniões, um café ou uma festinha no rooftop, as câmeras das pessoas que já estão no espaço vão abrindo e você pode interagir com elas. 

O Shift Festival, evento super maneiro que discute cultura digital, já apostou na plataforma para realizar a sua edição de 2021. Eles criaram uma cidade fictícia que tinha até aquela mesinha de bar que a gente tanto ama!

A Aerolito também decidiu levar as turmas dos seus cursos para lá, em um ambiente intitulado de “Aerolitown”. Nesse vídeo você consegue ver como foi, e até entender mais sobre como funciona o Gather Town. Além do momento de aprendizagem, rolou jogos interativos que a galera podia ganhar prêmio e até uma galeria de NFT para venda de arte digital.

SwapCard

Essa é a plataforma mais robusta e que vem sendo usada por grandes festivais de inovação, marketing e negócios como o SXSW, o Hostel by RD Summit e a conferência canadense de arte e música Mutek.

A plataforma tem diferentes recursos, um deles foi apresentado nesse vídeo case, que é a facilidade de identificar as pessoas que fazem parte de um evento no modelo presencial ou híbrido, escaneando um QR code pelo app e encontrando o perfil de quem você quer se conectar.

Interação com o público, sessões e workshops simultâneos, venda de produtos e muitas funcionalidades para um grande público. A Swap Card consegue sustentar tudo isso, um exemplo foi o evento virtual da Black Hat que teve 16 mil usuários ativos.

Sensorium Galaxy

Sensorium Galaxy é uma plataforma que conta com o seu próprio metaverso, intitulado Prism. Ela promete impulsionar as experiências imersivas, e já está fazendo isso! David Guetta foi o primeiro artista que preparou apresentações exclusivas para assinantes em realidade virtual! Eric Prydz também lançou um set exclusivo usando a tecnologia.

Para ter noção do alto nível de produção: esse vídeo mostra os bastidores da criação do avatar do David Guetta. A quantidade de sensores pelo corpo dele e as câmeras utilizadas nesse processo é surreal!

Spatial

Uma nova queridinha também é a Spatial. Nela você não só participa de uma videochamada, como pode ver os colegas de trabalho em um avatar 3D. 

Trabalhar  no computador, fazer uma apresentação em um quadro e participar de um brinde no happy hour são algumas possibilidades de interação entre esses bonequinhos virtuais.

Se liga nesse vídeo que mostra melhor como funciona.

Minecraft

Ok, ok, aqui entramos no território dos games. Minecraft é da Microsoft e vem sendo usada para aniversários, festas, reuniões e até velórios. O lance dessa plataforma é que ela é aberta, ou seja, qualquer um pode ir lá e criar um servidor, que vai ser seu próprio mundo (isso na versão paga, que custa US$8 por mês).

Se você digitar no Google por exemplo “ aniversário Minecraft”, vai ver que tem uma galera que já costuma fazer esse encontro virtual! Tem até tutorial para isso.

Discord

A plataforma que usamos para gestão da nossa comunidade também é utilizada para eventos virtuais graças aos seus canais de áudio e vídeo (mas cuidado com a limitação, as chamadas em vídeo “só” suportam 25 pessoas).

Ela é bastante usada pelo público gamer justamente pela possibilidade de deixar o áudio aberto e ir conversando e combinando estratégias ao longo de uma partida. O diferencial também são os vários bots que você pode baixar para melhorar sua experiência, o Vexera por exemplo permite customizar a trilha sonora enquanto você joga.

Para quem costuma participar de campeonatos e-sports, o Discord virou um ponto de encontro!

Twitch

Depois do show em XR do Criolo (a primeira live brasileira 100% produzida em realidade estendida) e a criação do álbum colaborativo do Marcelo D2, a gente nunca mais viu a Twitch da mesma forma. 

E claro que outros vários artistas estão de olho no potencial dessa plataforma, que é uma combinação de streaming com redes sociais – tem quem diga também que hoje ela pode ser considerada um hub do entretenimento ao vivo.

A cantora Pitty, por exemplo, estreou a temporada 2021 com várias atrações na Twitch, 7 programas musicais diferentes, alguns quinzenais e outros semanais. Ela não só canta como também apresenta conteúdos interativos, explorando um lado VJ e DJ.

“Maquinadelouco” é o nome do canal da banda BayanaSystem, que exibe produção de músicas ao vivo e entrevistas com outros artistas.

E o que mais vêm por ai?

Pois é, e com tudo isso acontecendo, ainda tem quem esteja preso a ideia de que os eventos só vão voltar quando a pandemia acabar.

Nós também estamos na ansiedade pela volta das pistas. E sim, os eventos presenciais estão adaptando seus protocolos e voltando aos poucos, mas em paralelo, uma revolução já vem acontecendo no virtual.

posts relacionados